sábado, 23 de maio de 2009

Sábado, 23 de maio de 2009 às 00h 47min.
Palácio {futuramente} Lilás

Sinto me perdida, cada um diz uma coisa, mas meu sonho está longe...
Longe de ser aprovado...
Longe de ser sensato...
Longe de ser realizado...

Sonho este que é sempre desmerecido pela nação em si, pela cultura, pelos padrões, pelo sistema.
Eu não sei se quero seguir na carreira de publicidade, marketing, propaganda, comércio, ou se quero excelência na qualidade, ou se quero configurar, montar e programar robôs, ou ainda se quero entrar na NASA e mandar pessoas pro espaço literalmente.

Minha vida está uma incógnita sem equação para tentar solucionar, com muitos caminhos a seguir, mas sem saber qual é o certo, qual posso querer e me dar bem.

Seguir meu coração e minha vontade?
Como se todos me condenam por sonhar assim?
Meu sonho?
É ir...
Ter um carro, uma mochila e um violão, uma maquina fotográfica pra guardar recordação e um amigo pra me acompanhar na canção!

Que poético!
Até gostei disso e saiu agora, fácil assim!

Meu sonho é ir, viajar pra lugar nenhum, passando por todos os lugares, conhecendo pessoas, deixando a minha marca, fazendo a diferença, correndo riscos, estando à mercê da vida e do destino, só queria fazer algo de bom!
Queria fazer algo para ser feliz...
Existe coisa melhor do que abdicar de todos os costumes de uma sociedade, e aproveitar tudo que a vida tem a oferecer?
Comer batata, tomar coca-cola, rir e dançar com quem você se sente bem em estar perto?
Cantar, fotografar, sonhar?
Pular de pára-quedas, mergulhar, ver o por do sol enquanto dirige por uma estrada, sem saber ao certo onde quer chegar?

Quero poder ir mais longe que qualquer um já foi, ir além dos padrões de vida que todos buscam.
Meus olhos se enchem de lágrima só de pensar e imaginar uma vida indo... Indo... Indo...

Porque não vou?
Por causa do sistema, por causa dos apegos, por causa da mamãe, por causa do sistema, por causa dos projetos e idéias que minha família tem para minha vida profissional e pessoal, bom emprego, casar, ter filhos, ter um lar, uma vida estável, segura...
Porque tanto saber não pode ser jogado no lixo!
“Porque o seu SENAI não pode ser jogado no lixo!” - essa veio de uma amiga!

Mas o que eu estudei e estudo é pra mim, só pra mim! E eu esse conhecimento vai ser pra sempre meu, posso usá-lo quando eu bem entender!

E pra onde ir? A faculdade está acabando, só falta um ano, e eu não sei pra onde devo seguir, me pego pensando: “E depois...?”
Acho que sou louca por ter sonhos tão grandes, tão infinitos, mas gosto de sonhar...

Tenho traçado planos para ambos os casos:
1- Se a coragem bater à minha porta, se meu coração for mesmo colocado num baú e enterrado numa ilha do caribe que ninguém sabe onde fica, eu vou me embora, eu, meu carro e o Digas!
2- Se eu me submeter ao mundo, vou arrumar um emprego onde eu ganhe o suficiente para construir minha casa, continuar na pós- graduação, ter meu filho e manter minha pequena família.

Um dilema e tanto, que eu não sei se estou preparada para enfrentar...
Não sei se estou preparada para decidir!

Projeto da camiseta!Clica pra ver melhor!

----------*----------

Selinho que a Dri Viaro me ofereceu!

----------*----------

Dri Viaro
Peguem, fiquem a vonts!

4 comentários:

Jéh disse...

Que lindo tudo isso...
Ficou muito profundo, querida!
Continue sonhando, sonhe alto, sonhe perto e ao mesmo tempo distante.
Viaje em seus sonhos..
Sejam eles de olhos abertos ou fechados.

BeijoOs, amada!
Lindo Fim de Semana! :)

Leandro Lima disse...

Vixiii... to passando la na locadora pra pegar o filme (tem alguma indicação!?) e já compro a pipoca o/
Bem interessante essa proposta.

Olha temos sonhos semelhantes, quero terminar os estudos e viajar por ai fotografando e vivendo a vida descobrindo "o novo"...

E Falando em estudos, me fala uma coisa, qual Facul você faz e é da onde?!

Beijos!

(História longa... Hmmm... e não é namorado)

KkkkKK

shirleyinsfran disse...

Olá, é a primeira vez que visito seu blog e devo dizer que adorei este seu texto... as perguntas nunca acabam.... o dilema também não...

Valdemir Reis disse...

Amiga Carolina é sempre com grande alegria que retorno para este importante espaço. Honrado e feliz. Quero agradecer sua amizade, atenção e gentileza. Muito obrigado! Parabenizo você pela harmonia e qualidade deste trabalho. Grande tema, ótima escolha, excelente texto, encantador e relevante, uma preciosidade, gostei. Valeu ter passado aqui. “Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” Cora Coralina. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Aguardo sua visita, passa lá! E volte sempre! Tenha um agradável e feliz fim de semana. Muita paz, brilho, proteção e sucesso. Tudo de bom, prosperidade... Fique com Deus. Forte e caloroso abraço.
Valdemir Reis