sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Sexta- feira, 7 de agosto de 2009 às 00h59min.
Palácio Lilás – Alto dos Vales Valinhenses


Bom, eu gosto mesmo é de falar de coisa boa!
Então porque não falar de livros?
Eu terminei alguns livros e já comecei outro, então já vou colocar todos eles com os devidos apontamentos e observações.
Um detalhe bem interessante é que eu que tirei foto das capas. Um dia ainda vou ser fotógrafa!

Campanha saia da internet e vá ler um livro, mas só depois de ler o meu blog!

É agora... Ou nunca – Marian Keyes – 588 páginas

Demorei pra terminar este porque fiquei enjoada da história. Mas até que é legal, um final que não e agradou muito, mas tudo bem.
Trata da história de três amigos que moram em Londres, todos com seus 30 anos, sua profissão, sua casa e seus problemas no campo amoroso.
Quando um deles fica doente, todos vêem que a morte pode chegar a qualquer momento para qualquer um deles, começam a repensar o modo com que levam a vida e se são realmente felizes.
A partir disso muita coisa muda na vida de todos eles.
O livro tem uns lances de voltar no passado dos personagens entre um acontecimento e outro, para explicar ou complementar um fato, mas eu particularmente não gosto disso, pois acaba ficando confuso.
O livro ressalta a velha e polêmica história de que só se começa a viver realmente quando temos uma previsão de quando morrer.
As pessoas vivem como se nunca fossem morrer e uma doença terminal muitas vezes é motivo para que se viva intensamente, para aproveitar a vida, para ser feliz, para se arriscar a mudanças drásticas.
Essa é a realidade de todas as vidas das pessoas que consigo me lembrar agora.
E você, vive esperando uma data para ser feliz?
Um dia especial para fazer o que gosta?
Um momento mais adequado para mudar de casa?
Para comprar um sapato novo? Para fazer uma viagem? Para se apaixonar? Para terminar um namoro de dois anos?
Quanto tempo temos?
O que sugiro é que aproveite o hoje e não conte com o amanhã, pois este pode não chegar.
Eu sei que é difícil aderir a estas idéias e colocá-las em prática, mas pense se sua vida é como você realmente quer, pense se você é feliz com as coisas à sua volta.
Você é totalmente responsável pela sua vida ser como é, se não está do seu agrado, mude!

Um estranho no espelho – Sidney Sheldon – 291 páginas

Ótimo.
Um livro que me envolveu muito, não sei se pelo modo como o autor escreve, ou se pela história.
Ele conta tudo com uma naturalidade sobrenatural. Detalhes e passagens que você fica de boca aberta ele consegue passar de uma forma que não fique vulgar e nem tão chocante.
A história é muito bem desenvolvida e o final perfeito.
O livro me chamou a atenção num ponto interessante, todos temos um passado, alguns sem grandes implicações, outros muito comprometedor. E mesmo que você ache que este passado está enterrado e desconhecido, alguém pode usá-lo contra você quando menos esperar.
Foi interessante ver o desenvolver da vida de duas personagens totalmente diferentes, que saíram do nada, batalharam, fizeram de tudo pelos seus sonhos {tudo mesmo!} e chegaram ao auge. Mas após o sucesso ainda há dois caminhos, uma morte gloriosa, ou a queda. E só depois de chegar de volta ao chão, ou ao mar, a morte.
O livro é show, mas exige certa maturidade para ler uma obra que eu considero forte em relação a tudo que envolve.

Memória de minhas putas tristes – Gabriel García Márquez – 127 páginas – Letras grandes {detalhe que minha prima observou e eu fiz questão de ressaltar!}

Comecei agora, mas já li algumas partes há algum tempo, quando eu estava no SENAI, com a Gabi.
Achei um trecho interessante e quero colocar.
“Nunca me deitei com mulher alguma sem pagar, e as pouca que não eram do ofício convenci pela razão ou pela força que recebessem o dinheiro nem que fosse para jogar no lixo. Lá pelos meus vinte anos comecei a fazer um registro com o nome, a idade, o lugar, e um breve recordativo das circunstâncias e do estilo. Até os cinqüenta anos eram quinhentas e catorze mulheres com as quais eu havia estado pelo menos uma vez.”
Nem preciso comentar muito, o livro é bom.
Fico ansiosa, como sempre, pelo final.
Sou apaixonada por finais inteligentes.

Cultura e informação contribuindo para evolução humana!


E você, já leu quantos livros este mês? E neste ano?
Que tal tentar... Não é tão mal assim!
Leve o selinho e conte-nos sobre um bom livro que você já leu.

Se ainda não leu, escolha o seu no site:
Livros para todos



Fiz o meme musical, mas não postei ainda porque queria colocar as músicas e o mp3tube tá inacessível...
Mas logo eu posto.
É só!

*Ao infinito e além...

3 comentários:

Max Psycho disse...

sou o tipico exemplo de um cara que nunca termina os livros que começa ler, bjus

Max Psycho disse...

um ótimo domingo para ti, bjus

A Madrasta Má disse...

Excelente domingo para você e sua família!
Bjinhos da Madrasta!