quinta-feira, 28 de abril de 2011

O vento sopra frio.
O vento corta a pele quente.
E só a pele já não é mais suficiente pra se manter quente.
A água já não esquenta mais.
As plantas começam a murchar.
As noites ficam mais longas e mais escuras.

A morte vaga pela terra, levando consigo os mais fracos.

O período crítico da roda do ano, mas nem por isso ruim, porque após a vida, vem a morte e após a morte, renasce a vida.



O inverno se aproxima...
E o ano novo também.

Um comentário:

Ju Poggi a.k.a. JotaPluftz disse...

Caracass tá frio assim ai?
Aqui estou aproveitando o Taz que tua mamis me deu! ahuahuahua
Supermega Quentinhooo!